Revista Grupo 1 3ºC Arquitetura

ImageImageImageImageImageImage

Anúncios
por bg2c Publicado em 2011

Faculdades que oferecem o curso: Engenharia da Computação Parte III – Grupo 6

ITA

Condições para ingresso

São condições fundamentais para inscrição tanto para jovens do sexo masculino, quanto para o feminino, possuir o ensino médio completo ou concluí-lo até o fim do ano da inscrição e ter idade entre 17 e 23 ano

Sobre o curso

O engenheiro formado em computação, poderá atuar nas seguintes áreas: pesquisa, projeto e desenvolvimento de sistemas computacionais, tanto na área de software quanto na área de hardware.Até 2005, o Curso de Engenharia de Computação do ITA vinha recebendo uma classificação de 3 estrelas da Revista Guia do Estudante da Editora Abril, enquanto que os outros cursos de graduação do ITA já recebiam 5 estrelas. Graças a um trabalho de melhor divulgação das características e resultados do curso e da qualidade de nossos alunos, trabalho esse realizado diligentemente pelos professores da Divisão de Ciência da Computação, em 2006 o mesmo recebeu 4 estrelas e, em 2007, 5 estrelas.

Grade curricular acesse: http://www.comp.ita.br/eng_computacao/curriculo_aprovado_2012.pdf

Período: Integral

UNICAMP

O Engenheiro de Computação é um novo tipo de profissional que passou a ser exigido pelos avanços da informática e da ciência computacional. Esse profissional deve ter um perfil diversificado que abrange as diversas facetas da informática, compreendendo a construção, programação e aplicação de sistemas computacionais nos mais variados campos como projeto de software, projeto de hardware, e aplicações.

Visando alcançar esse perfil, o curso de Engenharia de Computação oferece, a partir da metade do curso, a opção entre duas modalidades de formação:

Sistemas de Computação – modalidade AA, voltada para as atividades específicas da indústria de informática e aplicações; e
Sistemas e Processos – modalidade AB, voltada para a construção e aplicação de sistemas computacionais em diversas áreas como telecomunicações, automação, engenharia biomédica e outras.

Cada modalidade tem 60 vagas; em caso de excesso de procura por uma modalidade terão prioridade os alunos com melhores notas nas disciplinas realizadas até o quinto semestre, quando ocorre a opção por modalidade.

A formação do Engenheiro de Computação da UNICAMP é sólida, vai dos fundamentos da Engenharia até a Ciência da Computação, passando pelas especializações técnicas em software, hardware e aplicações da informática. Assim, o engenheiro de computação poderá atuar em qualquer área da informática, seja em empresas de produção de computadores, seja em empresas ou indústrias usuárias de informática. Há também um bom campo de trabalho em grupos financeiros, centros de pesquisa e desenvolvimento, universidades, estabelecimentos de ensino e no serviço público.

Para visualizar a grade curricular acesse: http://www.dac.unicamp.br/sistemas/catalogos/grad/catalogo2010/cursos/cpl34.html

Depoimentos – Parte I – Grupo 2

 “Optei por essa carreira, pois sempre gostei de trabalhar com números e logo soube que estava inclinada para as engenharias. A escolha da engenharia elétrica se deu devido à um curso técnico de eletrônica que eu fiz, gostei muito do curso e decidi continuar nessa área.

O Brasil é um país que está crescendo e investindo em tecnologia e hoje tem um déficit de engenheiros. A engenharia elétrica e suas ramificações são fundamentais para esse desenvolvimento, logo o mercado tende a ficar bem aquecido para o setor. O profissional pode trabalhar na área de controle, na área de energia, na área de sistemas eletrônicos, telecomunicações, TI e várias outras.  Aos jovens que estão pensando em fazer Engenharia Elétrica, eu recomendaria primeiro estudar bastante para entrar em uma boa faculdade. Depois conversar com profissionais da área, pesquisar sobre a profissão para ter certeza de que é isso que você quer mesmo. E depois, se dedicar aos estudos.”

Raiane Pinheiro, estudante de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica (USP)