Os cargos mais bem pagos do Brasil- Grupo 4

Quando você pensa em um salário alto, qual valor lhe vem à cabeça? Nas grandes cidades um profissional pode ganhar mais de 80 salários-mínimos ou nada menos que R$ 50.000. Mas para isso é preciso conquistar o posto de diretor de Exploração, no Rio de Janeiro. “Com o pré-sal, esse cargo se tornou ainda mais valorizado. Quem quiser seguir carreira, precisa ter uma formação ligada a Óleo e Gás. Há muitos cursos no Rio de Janeiro nessa área”, afirma Daniel Cunha, diretor da Michael Page.

A área de infraestrutura também tem uma boa remuneração. Na segunda posição do ranking de cargos mais bem pagos do Brasil estão os cargos de Diretores de Novos Negócios e de Operações. Eles chegam a ganhar R$ 45 mil. O motivo para a valorização desse mercado está em grandes eventos e empreendimentos, como a Copa do Mundo e a privatização dos aeroportos.

O gerente Agrícola é o mais bem pago no nível gerencial, ele se equipara praticamente aos melhores salários de diretoria, com um contracheque de R$ 45 mil. “Um dos problemas da vaga de gerente Agrícola é que muitos profissionais qualificados para a vaga não falam inglês. O mercado foi constituído de empresas nacionais por muito tempo e, de repente, o Brasil virou assunto do momento, daí a carência do idioma”, afirma Cunha. Ele também dá destaque ao gerente Jurídico. “Há uma demanda muito grande no Rio, com a Copa do Mundo. Muitas empresas ainda não conhecem a dinâmica jurídica brasileira”.

Apesar de um profissional do interior de São Paulo chegar a ganhar cinco vezes menos do que alguém que mora na capital, Cunha avalia que a região está mais valorizada. “Há 10 anos, o PIB nacional estava muito focado no eixo Rio-São Paulo. Uma pessoa que quisesse morar em Curitiba ou no interior de São Paulo optava por isso pela qualidade de vida, o que trazia uma lentidão no desenvolvimento da carreira. Hoje isso não é mais verdade. Há excelentes projetos fora desse eixo”.

O estudo analisou sete regiões brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Curitiba, Porto Alegre e Interior de São Paulo. Segundo Cunha, essas são as regiões com maior potencial no mercado brasileiro, onde há maior infraestrutura para receber uma multinacional, mão-de-obra qualificada, boas universidades e maior desenvolvimento econômico.

O tempo médio para encontrar profissionais com salários altos é de três meses. “Estamos olhando o mercado o tempo todo. Por meio de headhunters, por exemplo, observamos os gerentes que têm potencial para se tornarem diretores”, conta Cunha. Para o profissional, o tempo de recolocação é maior, de quatro a seis meses (já foi de nove meses).

São Paulo – No ranking geral, a cidade reúne mais cargos com salários altos. Dos 24 maiores salários, oito estão em São Paulo. Mas ela ainda perde para o Rio de Janeiro no posto de cargo mais alto do Brasil. Comparado com o interior, os paulistanos chegam a ganhar até cinco vezes mais.

Os melhores salários na cidade de São Paulo
Cargo Remuneração
Diretor de obras específicas de Infraestrutura
(Hidrelétrica, Portos, Offshore)
R$ 45.000
Diretor de Operações para o mercado de Infraestrutura R$ 45.000
Diretor de Novos Negócios para Infraestrutura R$ 45.000
Gerente Agrícola R$ 45.000
Diretor Jurídico R$ 40.000
Diretor de RI R$ 30.000
Gerente de Contrato – Infraestrutura R$ 30.000
Gerente Geral de Obra (predial) R$ 30.000
Diretor de TI – Indústria R$ 28.000
Gerente Jurídico R$ 25.000
Country Manager TI (start-up) R$ 25.000
Diretor de E-Commerce R$ 23.000
Diretor de Serviços R$ 22.500
Diretor de Comunicação em Serviços R$ 22.500
Diretor de Grandes Contas (Telecom) R$ 22.500
Gerente Nacional de Vendas (Medical Devices) R$ 21.000
Gerente de Vendas / Country Manager (Telecom / TI) R$ 20.000
Gerente de Trade Marketing Sênior (Bens de Consumo) R$ 20.000
Diretor de Vendas (Telecom / TI) R$ 20.000
Gerente de Planejamento Tributário R$ 20.000
Gerente Corporativo de TI R$ 18.000
Gerente de Project Finance R$ 18.000
Gerente Nacional de Vendas (Máquinas Pesadas) R$ 17.500
Gerente de Service Delivery (Principalmente Telecom) R$ 17.000
Gerente de Remuneração e Benefícios R$ 17.000
CTO (Principalmente Internet / E-commerce) R$ 15.000
Engenheiro Pleno de Vendas /
Key Account Manager (Autopeças)
R$ 12.000
Fonte: Michael Page

Rio de Janeiro – Com os investimentos em petróleo e pré-sal, o Rio de Janeiro tem o cargo com o salário mais alto do Brasil. Dos 24 salários mais bem pagos, reúne seis cargos.

Os melhores salários na cidade do Rio de Janeiro
Cargo Remuneração
Diretor de Exploração R$ 50.000
Diretor Geral R$ 40.000
Gerente de Operação R$ 35.000
Diretor Comercial R$ 35.000
Diretor de Vendas R$ 30.000
Diretor de Construção R$ 27.500
Diretor de Procurement R$ 27.500
Controller para Óleo e Gás R$ 27.000
Diretor de Marketing R$ 25.000
Diretor de Criação R$ 25.000
Business Development Manager Óleo e Gás R$ 25.000
Gerente Nacional Varejo R$ 22.000
Gerente Nacional de Vendas R$ 20.000
Engenheiros Especialistas Projetos de Capital R$ 19.000
Gerente de TI R$ 18.000
Gerente de Obras R$ 15.000
Gerente de Remuneração R$ 15.000
Gerente de Planejamento Financeiro e Orçamento R$ 15.000
Gerente de Novos Negócios R$ 15.000
Gerente de Incorporação R$ 14.000
Gerente de HSE (saúde, segurança e meio ambiente) R$ 14.000
Gerente de Operações de Shopping R$ 13.000
Gerente de Operações R$ 12.000
Gerente Distrital R$ 12.000
Gerente de Marketing R$ 10.000
Fonte: Michael Page

Belo Horizonte – A cidade tem o 7º e o 8º cargos mais bem pagos do país. A área de Operações e Incorporação estão na ponta da lista.

Os melhores salários na cidade de Belo Horizonte
Cargo Remuneração
Diretor de Operações R$ 37.000
Diretor de Incorporação R$ 36.000
CFO R$ 25.000
Gerente de Contratos R$ 24.500
Diretor Comercial R$ 24.000
Gerente Geral de Operações de Minas R$ 24.000
Gerente Comercial (Mineração) R$ 17.000
Controller R$ 16.000
Fonte: Michael Page

Recife – O diretor de Operações de Recife está no topo das profissões mais bem pagas da cidade. Os outros cargos não entram na lista dos 24 maiores salários brasileiros.

Os melhores salários na cidade de Recife
Cargo Remuneração
Diretor de Operações R$ 30.000
Diretor Comercial R$ 25.000
Gerente Industrial (Indústria pesada) R$ 25.000
CFO R$ 24.000
Diretor de Técnico (Setor Elétrico) R$ 20.000
Gerente Regional (Incorporadora / Construtora) R$ 20.000
Gerente de Contratos (Imobiliário) R$ 16.500
Controller R$ 15.000
Fonte: Michael Page

Porto Alegre – A área de Finanças, Vendas e Marketing são as que mais remuneram melhor. Os diretores dessas áreas chegam a ganhar R$ 30 mil, mesmo patamar da melhor remuneração de Recife.

Os melhores salários na cidade de Porto Alegre
Cargo Remuneração
Diretor Financeiro R$ 30.000
Diretor de Vendas e Marketing R$ 30.000
Diretor Industrial R$ 25.000
Gerente de Suprimentos R$ 15.000
Gerente de Controladoria R$ 15.000
Engenheiro de Vendas Sênior R$ 14.000
Fonte: Michael Page

Curitiba – Um diretor Financeiro na região ganha o mesmo que em Porto Alegre. Mas o salário mais alto da região fica para o diretor Comercial.

Curitiba
Cargo Remuneração
Diretor Comercial R$ 35.000
Diretor Financeiro R$ 30.000
Diretor de RH R$ 28.000
Diretor de Supply Chain R$ 28.000
Diretor Tributário R$ 25.000
Gerente de Incorporação R$ 18.000
Gerente de Planejamento Tributário R$ 18.000
Gerente de Engenharia R$ 18.000
Gerente de Inteligência de Mercado R$ 17.000
Gerente de TI – SAP R$ 17.000
Fonte: Michael Page

Interior de São Paulo – O maior salário da região, o do CFO, é equivalente ao de um gerente Geral de Obra e ao de um diretor de Relações Internacionais, na capital.

Interior de São Paulo
Cargo Remuneração
CFO R$ 30.000
Gerente Sr. de Supply Chain R$ 21.500
Controller regional (latam) R$ 20.000
‪Business Developer Director R$ 20.000
Gerente Industrial – Engenharia R$ 16.500
Gerente de Mkt Latam R$ 16.000
‪Gerente de Obras R$ 16.000
Gerente de Remuneração e Benefícios R$ 15.000
Gerente de Operações de RH R$ 12.500
Business Partner R$ 12.000
Gerente de Orçamentos R$ 12.000
Key Account Manager R$ 10.000
Gerente de Facilities R$ 10.000
Especialista em Relações Trabalhistas R$ 10.000
Fonte: Michael Page

 Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI293782-16349,00-OS+CARGOS+MAIS+BEM+PAGOS+DO+BRASIL.html

Tipos de Publicidade- Grupo 4

A publicidade pode ser classificada nos seguintes tipos: de produto, de serviços, genérica (ou de commoditties), de varejo, de classificados, comparativa, cooperativa, de promoção e legal.

Publicidade de produto: em suma esta tem como cunhe objetivo, divulgar produtos e mostrá-los ao consumidor que existe e pode ser uma boa alternativa de escolha de consumo.

Publicidade de serviços: esta procura “vender” produtos imateriais como serviços de: bancos, financeiras, seguradoras, agências de turismo, escritórios de advocacia, engenharia entre muitos outros.

Publicidade genérica (ou de commodities): analisamos a pouco o caso: “coma chocolate, chocolate é alimento” nesta “frase”, pode-se perceber que os esforços dirigem-se para a promoção de um atributo genérico portanto amplo, no mais, comum a toda uma categoria de produtos de chocolate. Assim, a publicidade pioneira recebeu o nome de publicidade genérica, tendo reservado a elas três atividades primárias: injetar informações em sistemas de comunicação, ou marketing, realizar a coordenação dos programas de informação entre produtores com objetivos comuns, e destacar os atributos comuns de uma determinada categoria de produto. Publicidade de commoditties.

Publicidade de varejo: os produtos anunciados são patrocinados pelo intermediário, no caso, o varejista. Exemplo: “supermercados” ao divulgar os produtos fornecidos, neste tipo de publicidade os fornecedores não investem, somente o “supermercado” que patrocina a comunicação.

Publicidade de classificados: os anúncios classificados divulgam mensagens de compra, venda ou aluguel de imóveis, móveis, serviços profissionais, empregos etc. A publicidade de classificados é de grande importância no faturamento de muitos jornais, servindo às vezes como a própria mola de investimentos (jornais internos), sejam da grande imprensa, ou seja, dos chamados “jornais de bairro”.

Publicidade comparativa: faz insinuação alusiva aos produtos e serviços dos concorrentes. O anunciante contrapõe a sua própria oferta com a do concorrente, objetivando mostrar a superioridade de seus produtos. A comparação se dar em níveis de preço, de qualidade ou determinadas características dos produtos comparados. Esta publicidade muitas vezes é vetada por práticas abusivas e comparações difamatórias.

Publicidade cooperativa: é a divulgação de um produto realizado conjuntamente pelo fabricante com um ou mais lojistas, ou inversamente, associação de vários fabricantes a uma grande loja, para a produção de anúncios conjuntos. Diferentemente a de varejo.

Publicidade de promoção: uma das mais utilizadas no varejo. Divulga a promoção de vendas por meio de anúncios e comerciais veiculados nas mídias: rádio, televisão, cinema, jornal, revista, outdoor.

Publicidade legal: compreende os anúncios, cuja, publicação é exigida das empresas de capital aberto, de fundações, de cooperativas de associação e entidades de classe, dos órgãos da administração pública direta ou indireta, por lei ou regulamentação específica, a exemplo de balanços e balancetes, comunicados, convocação de assembléias, avisos e editais.

Fonte: http://publicidadecontemporanea.blogspot.com.br/2009/04/quais-sao-os-tipos-de-publicidade.html

Calendário de Provas das Principais Faculdades de SP – Grupo 3

Já foram divulgadas as datas dos principais vestibulares do estado de São Paulo. As datas foram decididas em conjunto para que os candidatos possam participar de todas as provas que quiserem.

Se você escolheu um curso da USP (Fuvest), Unicamp, Unesp, Unifesp PUC-SP, PUC-Campinas ou ITA fique ligado, dê um upgrade nos estudos e boa sorte!

* Tabela por Guia do Estudante

USP UNICAMP UNESP UNIFESP PUC-SP PUC-CAMPINAS ITA
Inscrições Entre 24 de agosto e 10 de setembro de 2012 20 de agosto a 14 de setembro de 2012 17 de setembro a 11 de outubro de 2012 A ser divulgada 28 de outubro a 22 de novembro de 2012 1 de agosto a 15 de setembro de 2012
Prova 1ª fase 25 de novembro de 2012 11 de novembro de 2012 18 de novembro de 2012 É o Enem, realizado nos dias 3 e 4 de novembro de 2012 2 de dezembro de 2012 30 de novembro de 1 de dezembro de 2012 11 a 14 de dezembro de 2012
Prova 2ª fase 6 a 8 de janeiro de 2013 13 a 15 de janeiro de 2013 16 e 17 de dezembro de 2012 13 e 14 de dezembro de 2012      –        –       –
Resultados 2 de fevereiro de 2013 4 de fevereiro de 2013 28 de janeiro de 2013 30 de janeiro de 2013 18 de dezembro de 2012 12 de dezembro de 2012 28 de dezembro
de 2012