CASAS INTELIGENTES E AUTOMATIZADAS

As casas inteligentes foram feitas para que os moradores no qual nela vivem possam controlar tudo de qualquer cômodo que estejam ou até fora de casa.

As opções que pode ter são controle de iluminação, abertura de janelas, persianas e cortinas, controle de temperatura do ambiente e da água, câmeras de vigilância, alarmes. Por exemplo, quando você estiver chegando em casa pode mandar uma mensagem para ela preparas o seu banho.

Isso tudo pode ser feito com a instalação de uma central na casa e os periféricos que vão atuar em casa setor de controle desejado, por exemplo, se quiser controlar a temperatura da agua, é necessário que tenha uma conexão entre a central, que vai receber os dados do morador, e a caixa d’água.

Concluindo, a automação industrial e residencial podem ser uma coisa boa, mas se pensarmos um pouco vamos ver que os empregos estão se esgotando, e nós estamos se tornando mais sedentários, uma vez que numa casa inteligente você pode controlar tudo num tablet, por exemplo, sem sair do lugar.

Vejam o vídeo a seguir de uma casa inteligente e toda automatizada que não está muito longo do nosso futuro.

Principais filósofos da História

° PERÍODO CLÁSSICO

– Aristóteles (384 a.C. – 322 a.C.): filósofo grego, um dos maiores pensadores de todos os tempos. Suas reflexões filosóficas — por um lado originais e por outro reformuladoras da tradição grega — acabaram por configurar um modo de pensar que se estenderia por séculos. Prestou inigualáveis contribuições para o pensamento humano, destacando-se: ética, política, física, metafísica, lógica, psicologia, poesia, retórica, zoologia, biologia, história natural e outras áreas de conhecimento. É considerado por muitos o filósofo que mais influenciou o pensamento ocidental.

– Platão (427 a.C. – 347 a.C.): nasceu um ano após a morte do estadista Péricles. Seu pai, Aristão, tinha como ancestral o rei Codros e sua mãe, Perictione, tinha Sólon entre seus antepassados. Inicialmente, Platão entusiasmou-se com a filosofia de Crátilo, um seguidor de Heráclito. No entanto, por volta dos 20 anos, encontrou o filósofo Sócrates e tornou-se seu discípulo até a morte deste. Pouco depois de 399 a.C., Platão esteve em Mégara com alguns outros discípulos de Sócrates, hospedando-se na casa de Euclides. Em 388 a.C., quando já contava quarenta anos, Platão viajou para a Magna Grécia com o intuito de conhecer mais de perto comunidades pitagóricas. Nesta ocasião, veio a conhecer Arquitas de Tarento. Ainda durante essa viagem, Dionísio I convidou Platão para ir a Siracusa, na Sicília. Platão partiu para Siracusa com a esperança de lá implantar seus ideais políticos. No entanto, acabou se desentendendo com o tirano local e retornou para Atenas.

– Sócrates (469 a.C. – 399 a.C.): era considerado pelos seus contemporâneos um dos homens mais sábios e inteligentes. Em seus pensamentos, demonstra uma necessidade grande de levar o conhecimento para os cidadãos gregos. Seu método de transmissão de conhecimentos e sabedoria era o diálogo. Através da palavra, o filósofo tentava levar o conhecimento sobre as coisas do mundo e do ser humano.

——————————- // ——————————–

° PERÍODO MEDIEVAL

– Tomás de Aquino (1225 – 1274): nascido em uma família de nobres, Tomás de Aquino fez os primeiros estudos no castelo de Monte Cassino. Em Nápoles, para onde foi em 1239, estudou artes liberais, ingressando, em seguida, na Ordem dos Dominicanos, em 1244. De Nápoles, a caminho de Paris, em companhia do Geral da ordem, foi seqüestrado por seus irmãos, inconformados com seu ingresso no convento. No ano seguinte, fiel à sua vocação religiosa, viajou a Paris, onde se tornou discípulo de Alberto Magno, acompanhando-o a Colônia. Em 1252, voltou a Paris, onde se formou em teologia e lecionou durante três anos.

——————————- // ——————————–

° PERÍODO MODERNO

– John Locke (1632 – 1704): as idéias de John Locke ajudaram a derrubar o absolutismo na Inglaterra. Locke dizia q todos os homens ao nascer tinham os mesmos direitos: direito à vida, a liberdade e a fraternidade. Para garantir direitos naturais, os homens haviam criado governos. Se esses governos, contudo, não respeitassem a vida, a liberdade e a propriedade, as pessoas teriam direito de se revoltar contra eles. As pessoas poderiam questionar as autoridades. Locke defendia o direito de cada pessoa escolher a religião, apoiar um grupo político, defender suas idéias em publico por meio da imprensa. Esses direitos deveriam ser respeitados pelos governantes. Por suas idéias Locke foi considerado um dos “pais” do liberalismo na política.

—————————- // —————————–

° PERÍODO CONTEMPORÂNEO (SÉC. XIX)

– Georg Hegel (1770 – 1831): filósofo alemão que era fascinado nas obras de Spinoza, Kant e Rousseau, assim como a Revolução Francesa. Muitos consideram que Hegel representa o cume do movimento alemão no que se refere ao idealismo filosófico do século XIX, e que, devido a ele, houve um impacto profundo no materialismo histórico de Karl Marx.

– Karl Marx (1818 – 1883): o pensamento de Karl Marx mudou radicalmente a história política da humanidade. Inspirada em suas idéias, metade da população do mundo empreendeu a revolução socialista, na intenção de coletivizar as riquezas e distribuir justiça social. Nasceu em Trier, na Renânia, então província da Prússia. Primeiro dos meninos entre os nove filhos de uma família judaico-alemã. Foi batizado numa igreja protestante, de que o pai, advogado bem-sucedido, se tornara membro, provavelmente para garantir respeitabilidade social.

° PERÍODO CONTEMPORÂNEO (SÉC. XX)

– Herbert Marcuse (1898 – 1979): nasceu em Berlim em agosto de 1898 de origem judaica formou-se em filosofia e fez doutorado com tese sobre Hegel (1770-1831) desenvolvendo a teoria do conhecimento que é a filosofia do devir (do movimento, do vir a ser) para compreender a realidade que esta em constante movimento abandonando assim a lógica tradicional aristotélica que considera inadequada para explicar para explicar o movimento; estabelece os princípios da dialética, a abordagem do conceito da dialética o presente e o retorno como resultado de um longo e dramático processo da historia não é simples acumulação e justaposição de fatos acontecimentos no tempo, mas é de verdadeiro engendramento de um processo cujo motor interno é a contradição dialética, Hegel da inicio ao movimento da dialética realista onde desenvolve no sistema hegeliano que a racionalidade não é mais um modelo a ser aplicar, “mais” é o próprio tecido real do pensamento o mundo é a manifestação da idéia, o real é o racional e o racional é o real.

– Jürgen Habermas (1929 -): licenciou-se em 1954 na Universidade de Bonn, com uma tese sobre Schelling (1775-1854), intitulada O Absoluto e a História. De 1956 a 1959, foi assistente de Theodor Adorno no Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt. No início dos anos 1960, realizou uma pesquisa empírica sobre a participação estudantil na política alemã, intitulada ‘Estudante e Política’ (Student und Politik). Em 1968, transferiu-se para Nova York, passando a lecionar na New School for Social Research de Nova York. A partir de 1971, dirigiu o Instituto Max Planck, em Starnberg, na Baviera. Em 1983, transferiu-se para a Universidade Johann Wolfgang von Goethe, de Frankfurt, onde permaneceu até aposentar-se, em 1994. Continua, até o presente momento, muito prolífico, publicando novos trabalhos a cada ano. Freqüentemente participa de debates e atua em jornais, como cronista político.

Automação – Microcontroladores

Dentro da Automação, temos componentes de grande função e presentes em muitos componentes eletrônicos que usamos no nosso dia a dia. É o caso dos Microcontrolodadores, eles são nada mais do que um computador em um chip, contendo um processador, memória e periféricos de entrada e saída. São encontrados em computadores, máquinas de lavar roupa, TVs (modelos mais novos), etc.

No caso da imagem, temos o exemplo de um microcontrolador da Microchip, o PIC 18f8720 mas também podemos encontrar outros modelos de outras marcas (como: Atmel, Intel, e outras).

Microchip PIC18f8720